domingo, 8 de maio de 2016

Parceria entre Escola Professor Lordão e o IFPB/Picuí gera frutos

Turma horta escolar 2016
          
  Desde a implantação com campus do Instituto Federal de Educação da Paraíba em Picuí que a Escola Estadual Professor Lordão vem ampliando a parceria em busca de uma educação pública de qualidade. Em consequência muitos resultados positivos têm sido alcançados, a exemplo do curso de programação em informática para os alunos do ensino médio, formação para professores da rede estadual, intercâmbio e participação em eventos educativos. 

Oficina de cultivo de hortaliças. 
             Recentemente a parceria tem gerado novas oportunidades, a exemplo da oficina de preparação de projeto de pesquisa que oportunizou professor da rede estadual ingressar no mestrado em educação na UEPB. O mais novo fruto é resultado do comprometimento dos professores Licínio Oliveira (IFPB) e Robson Rubenilson e Thiago Anderson (Escola Professor Lordão).

            Em 2013 a Escola Professor Lordão, através do Projeto Horta Escolar, firmou parceria com o Instituto Federal de Educação da Paraíba, campus Picuí, através do curso de Agroecologia, onde o professor Lucínio Oliveira ministra a disciplina de olericultura. A ideia era proporcionar aos alunos do ensino médio os conhecimentos da agroecologia através da implantação de hortas na escola com objetivo de modificar os hábitos alimentares por meio da inserção de hortaliças cultivadas na própria escola. 
          
Turma horta escolar 2013
  Parte dos alunos do ensino médio em 2013, hoje faz o curso superior de agroecologia, a exemplo de Rafael Wyllis e Gabriela Santos. Coordenados pela ex-aluna Tatiana Oliveira e orientada pelo professor Lucínio, estão de volta à escola para co-orientação da IV turma do projeto horta escolar.
            O projeto contempla os alunos do curso integral da Escola Professor Lordão e do Curso superior em Agroecologia do IFPB. Entre as ações já desenvolvidas este ano estão a oficina de cultivo de hortaliças, a construção de uma estufa para produção de mudas e revitalização das hortas da escola. 
            No último final semana, os alunos foram desfiados a implantar uma horta experimental na comunidade Águas Belas, zona rural de Picuí. A propriedade pertence a senhora Valdíria Oliveira, representante das mães no Conselho Escolar. 

Isaias Matias, aluno agroecologia. 
            A parceria Lordão/IFPB expande suas ações para além dos limites das Instituições. Durante a ação os estudantes tiveram a oportunidade de conhecer o cotidiano do agricultor. Prepararam e adubaram solo, construíram os canteiros, semearam e transportaram as mudas para a horta e ao final irrigaram tudo. 
          
Valdíria Oliveira 
  Para Isaías Matias, aluno da disciplina de olericultura, ação fortalece a prática do pequeno agricultor através da implantação dos canteiros e o incentivo ao cultivo e manejo das hortaliças. "Os agricultores já tem um conhecimento prático que é aprimorado com a teoria do curso" disse Isaias.
            Segundo Valdíria foi uma grande satisfação receber os alunos do Lordão e IFPB nesta ação, pois " temos como ensinar e aprender", ainda acrescenta que os alunos " sabem as dificuldades do cultivo de hortaliças". 

           
Tatiana Oliveira 
Em sua fala como coordenadora do projeto, Tatiana destaca a importância da ação para os alunos, pois "podem ter uma visão do que é a agroecologia, o contato com os agricultores (...) a agroecologia não é só sala de aula, mas a vivência próxima aos agricultores", disse.
Segundo Rafael Wyllis, a experiência da horta na escola foi importante por proporcionar um conhecimento complementar e uma identidade com o curso de agroecologia. Já para a aluna do Lordão, Jéssica Macedo, a experiência permitiu valorizar o trabalho dos agricultores. 
Lucínio em orientação às alunas. 
            Ao final da atividade prática, o professor Lucínio se emocionou ao lembrar a parceria de 2013, destacando a experiência como fundamental para o trabalho de conclusão de curso de seus alunos e a alegria em receber os alunos Rafael e Gabriela em 2016 no curso de agroecologia. "um trabalho simples, aparentemente muito simples, rendeu frutos, tanto para a escola na época como pra gente" e acrescenta "nada resiste ao trabalho" ao destacar o companheirismo e a parceria como essenciais para colheita dos novos frutos. 


            A Escola Estadual Professor Lordão vem a publico parabenizar, através dos professores Lucínio e Tatiana Oliveira, O Instituto Federal de Educação da Paraíba, campus Picuí pela parceria firmada no sentido de fortalecer a educação de Picuí e região, bem como reconhecer o trabalho desenvolvido pelos alunos das duas instituições. 




domingo, 1 de maio de 2016

Escola Professor Lordão fortalece parceria para preservação do Bioma Caatinga.



A Caatinga é um bioma exclusivamente brasileiro e que ocupa majoritariamente a Nordeste. Contudo, a falta de conhecimento e ações predadoras e extrativistas provocam enormes desequilíbrios que ameaçam espécies de sua fauna, flora, patrimônios naturais e culturais e a existência do próprio nordestino. Diante dessa realidade a Escola Estadual Professor Lordão vem fortalecendo a parceria com a Associação Trilhas na Caatinga com o objetivo em contribuir com ações educativas no sentido de minimizar os dados ambientais e valorizar suas riqueza naturais e culturais através do turismo local. 
Como ação definida no Projeto de Intervenção Pedagógica - PIP, a Escola estadual Professor Lordão e a Associação Trilhas na Caatinga planejaram e executaram a III Semana Municipal do Bioma Caatinga que contou com o apoio da Prefeitura Municipal de Picuí. Entre os dias 28 de Abril e 01 de Maio os alunos tiveram a oportunidade de vivenciar de forma prática, instigante e reflexiva várias atividades sobre a temática. 
A abertura aconteceu no dia do bioma Caatinga, 28 de abril, no auditório municipal, ocasião que a escola foi agraciada com o troféu Mandacaru por suas ações direcionadas à educação ambiental com foco na realidade local. Os alunos da 3ª Série do ensino integral participaram de palestra com o Major Tibério,   Comandante do Batalhão de Polícia ambiental da Paraíba, ocasião que abordou variados temas relacionados a preservação da "mata branca". À noite a palestra foi com a professora Drª Taís Borges do Campus/Picuí do IFPB que apresentou aos alunos do Ensino Médio Regular e Educação de Jovens e Adultos as características dos Répteis e anfíbios da Caatinga.
Na sexta feira (29) os alunos da Escola Cidadã Integrada participaram de várias oficinas com objetivo de conhecer, valorizar e potencializar o bioma no município. Entre as oficinas destacaram-se: 

a) Oficina de arqueologia: Com objetivo de conhecer e valorizar o Patrimônio Cultural de Picuí, os alunos da Escola Municipal Tertuliano Pereira foram convidados a visitar o Sítio Arqueológico Cachoeira do Pedro guiados e orientados pelos alunos do Projeto: Arqueologia, um passado ameaçado. 
b) Oficina de convivência com semiárido: Teve o objetivo de proporcionar aos alunos do projeto: Meu Sertão no Lordão uma visita técnica a uma comunidade rural que aplica técnica de convivência local, a exemplo das cisternas de placa.



c) Oficina de Desenho: Desenvolvida pela ex-aluna Daiane Lima com o objetivo de potencializar o talento artístico dos alunos com a temática da Caatinga.





d) Oficina de fotografia: Ministrada pelo ex-aluno Ismael Moisés tinha o objetivo de orientar os alunos quanto ao uso adequado dos recursos dos celulares e máquinas fotográficas. A temática sugerida: As belezas da Caatinga. No final, os alunos precisavam publicar um álbum para votação em internet.

e) Oficina de recuperação de áreas degradadas. Coordenada pelos alunos do Núcleo de Estudos Agroecológico - NEA do IFPB, campus Picuí tinha o objetivo de orientar os alunos filhos de agricultores o manejo adequado de áreas em processo de desertificação. 

f) Oficina de Nó e Rapel: Ministrada pelo aluno da Educação de Jovens e Adultos e integrante da Associação Trilhas na Caatinga, teve o objetivo de divulgar o rapel com alternativa de turismo rural. A oficina foi uma das mais concorridas pelos alunos, sendo cuidadosamente orientada pelo instrutor Isaías.  

g) Oficina de produção de hortaliças: Orientado pelo professor Lucínio Oliviera do curso de Agroecologia do IFPB, campus/Picuí, tinha como objetivo fortalecer a parceria com o projeto Horta Escolar desenvolvido na escola que tem na horta uma ferramenta de educação alimentar. 



No sábado os alunos foram participar de um acampamento na comunidade rural Águas Belas no município de Picuí. Coordenada pela Associação Trilhas na Caatinga os alunos participaram de provas de resistência, aventura e concentração, todas em contato direto com a Caatinga. Durante o acampamento os jovens participaram de uma trilha noturna, acompanhados pelo professor e instrutores da Associação Trilhas na Caatinga. Um dos momentos mais esperados foi a noite no acampamento. Em volta da fogueira os alunos armaram suas barracas e aproveitaram a noite de céu limpo. Para encerrar as atividades foram realizadas atividades religiosas com orações e momentos de reflexão. 
No domingo a programação foi: Trilha com obstáculos, caça ao tesouro e lazer na piscina Águas Belas. Muita aventura e contato com natureza como estratégia de aprendizagem sobre o potencial que o bioma Caatinga pode oferecer às comunidades rurais, evitando que as mesmas desenvolvam ações de degradação, mas que busquem potencializar suas características ambientais através do turismo ecológico. 
Outra ação do acampamento foi a simulação de uma escavação arqueológica, na qual os estudantes tiveram o acompanhamento dos alunos do curso de história da UEPB. Na oportunidade orientaram sobre os equipamentos necessário numa escavação, a questão ética durante a escavação e a necessidade de classificar e estudar os artefatos encontrados. 

A III Semana do Bioma Caatinga encerrou a programação no final do domingo, 01 de maio, com atividades de lazer e esporte, acreditando que os alunos que participaram terão um novo olhar sobre o bioma local. Agradecer em nome do senhor Edson Calado a parceria com a Associação Trilhas na Caatinga.

sábado, 23 de abril de 2016

Lordão será contemplada com reforma pelo Governo do Estado


      No último dia 19 a Escola Estadual Professor Lordão recebeu a equipe da Suplan, Superintendência de Obras do Plano de Desenvolvimento da Paraíba do Governo do Estado para fazer o levantamento da área construída e o espaço para elaboração do projeto de reforma/ampliação. 
      A equipe coordenada pela engenheira Sueny Caldas era composta pelos técnicos Maria da Penha Lima, Josinês e Lúcio Flávio Junior. Segundo a engenheira, a superintendente da Suplan Simone Guimarães,  "solicitou que a equipe analisasse a necessidade da escola como se fosse para nossos filhos", disse. 
      A reforma e ampliação foi uma reivindicação da sociedade picuiense a partir do Orçamento Democrático Estadual na edição realizada em Picuí. Na ocasião, alunos, professores, pais, ex alunos e os amigos do Lordão se mobilizaram nas redes sociais e se fizeram presentes para votação das prioridades do Orçamento na época, ficando a ampliação da escola em 3º lugar. 
      Quanto da visita do Governador a Picuí, a gestão escolar esteve com a Secretária de Estado, Gilma Germano, bem como assessoria do deputado estadual, Buba Germano, discutindo as necessidades que fazem parte de relatório encaminhado pela Gerente da 4ª Regional de Educação, Maria das Graças Almeida. à Secretaria de Educação do Estado. 
      Em conversa com os gestores da escola, a engenheira Sueny Caldas informou das etapas de trabalho: Vistoria técnica, Planejamento (Projeto), Orçamento, Licitação e Construção. A Escola Professor Lordão será uma das 60 escolas com projetos de reforma e ampliação liberados para este ano. 

quarta-feira, 20 de abril de 2016

Lordão terá rede de internet ampliada

As Novas Tecnologias de Comunicação - TICs  fazem parte da realidade da Escola Estadual Professor Lordão, onde os alunos dispõe de vários equipamentos, a exemplo de Tablets, Netbooks, Lousa digital, celulares, etc. Contudo a velocidade de transferência de dados pela internet sempre foi um desafio.
Os professores fazem uso das TICs no cotidiano de sua prática pedagógica. Entre alguns exemplos podemos citar as aulas de inglês, nas quais a professora orienta os alunos através do celular usando o app Doulingo e na construção de seu próprio aplicativo. As aulas de história acontecem em forma de batalhas no QuizUp, enquanto o professor de biologia utiliza a lousa digital para estudar o corpo humano em 3 D através do software P 3D.
Outras possibilidades estão presentes como as redes sociais, blog, e-mail, comunicadores instantâneos, ferramentas quem exigem uma rede de internet cada vez mais rápida e eficiente. 

Para potencializar o trabalho pedagógico com as TICs, a Secretaria de Educação do Estado da Paraíba, através de contrato com a empresa Teletex, estará ampliando a rede de internet da escola, permitindo que professores e alunos possam desenvolver seus trabalhos e pesquisa com mais eficiência. 
Nesta quarta (20) os técnicos  da empresa Teletex, os senhores Manuel e Volberto estiveram na escola para fazer o levantamento do material necessário para instalação da nova rede. Em conversa com assessor de imprensa do grêmio escolar, Luis Gustavo, informaram que será possível utilizar o sinal WIFI em toda a escola com qualidade, uma constante reivindicação dos alunos.

domingo, 17 de abril de 2016

Horário de Rcuperação 1º bim 2016




Baixe o horário de recuperação do 1º bimestre 2016 ao clicar na modalidade correspondente:


Diurno

ECID, Aqui (versão PDF)

ECID, Aqui (versão jpeg)



Noturno

Em construção.


sexta-feira, 8 de abril de 2016

Cinema compõe o currículo da Escola Professor Lordão: Curta Picuí 2016


      A Escola Estadual Professor Lordão, em parceria com o grupo Bateia de Cinema, está convidando a todos a participar da III Edição do Festival de Cinema da Paraíba - Curta Picuí, que acontece entre os dias 08 e 10 de abril. Confira toda a programação, aqui.
      O Festival tem por objetivo exibir um amplo painel de produções cinematográficas produzidas no Estado da Paraíba e no território nacional, além de incentivar e difundir o cinema, promovendo assim o encontro do público com essas produções, estimulando novas ideias, formando novos realizadores, intercâmbios culturais além de contribuir no ensino e na aprendizagem dos alunos e publico em geral, difundido a arte e a cultura cinematográfica no Brasil.
      A Escola Professor Lordão desenvolve em seu currículo diversas 
atividades que valorizam a produção audiovisual: Curta metragem, vídeos de 1 minuto, exibição de documentário, análise de filmes, etc. 
      A parceria entre a Escola Estadual Professor Lordão e o grupo Bateia de Cinema fortalece o currículo escolar, valoriza a produção artística e cultural de Picuí, além permitir a expressão artística dos alunos e o intercâmbio com artistas nacionais. Confira matéria, aqui
      O evento será aberto para toda população e as oficinas com inscrições realizadas entre os alunos da Escola Professor Lordão, Instituto Federal de Educação da Paraíba, Escola Municipal Tertuliano Pereira e demais interessados.

Oficinas:

Direção de fotografia para Cinema (Ismael Moura)


 Interpretação de Câmera (Suzy Lopes)